Girassóis polinizados

(Helianthus anuus)

O girassol (Helianthus anuus) é uma planta originária da América do Norte, sendo utilizada como planta ornamental e como hortaliça até o século XVIII, quando começou o seu uso comercial.

A produção se concentra na região Centro-oeste do país, seguida pela região Sul e Sudeste. O estado do Mato Grosso é o que detém a maior produtividade, com 58,03% do total produzido no país (safra 2018/2019) (CONAB, 2020). Ainda segundo a CONAB a safra 2018/2019 foi de 104,9 mil toneladas, sendo que a estimativa para a safra deste ano (2019/2020) é de 94,6 mil toneladas, representando uma queda de 9,8% comparado à safra do ano passado.

Figura 1: Plantio de girassol na região de Ituiutaba. (Fonte: Agrobee)

O cultivo do girassol permite a obtenção de grãos para produção de óleo na entressafra, a diminuição da capacidade ociosa das indústrias e a otimização da utilização da terra, máquinas e mão-de-obra (SILVA et al., 2007). Suas sementes têm sido utilizadas para fabricação de ração animal e extração de óleo de alta qualidade para consumo humano ou como matéria-prima para produção de biodiesel. 

Por ser uma planta que necessita de polinização cruzada, a presença de insetos polinizadores é imprescindível para produção de grãos e o principal polinizador é Apis mellifera.

Figura 2: Abelha africanizada (Apis mellifera) visitando flor de girassol (Helianthus anuus). (Fonte: Agrobee)

Benefícios da polinização por abelhas

  • Aumento na produção de sementes (cerca de 29-60%)
  • Aumento rendimento de sementes (g miolo-1 )
  • Melhora na eficiência de fixação de sementes 
  • Aumento de peso de sementes (60%)
  • Aumento teor de óleo de semente (média de 35%)
  • Aumento teor de proteína das sementes (17,9%)

Referências bibliográficas

ASLAN, M.M. & YAVUKSUZ, C. Effect of honey bee (Apis mellifera L.) and bumblebee (Bombus terrestris L.) pollinators on yield and yield factors in sunflower (Helianthus annuus L.) production areas. Journal of Animal and Veterinary Advances, v. 9, p. 332–335, 2010.

CHAMBO, E. D. et al. Honey bee visitation to sunflower: effects on pollination and plant genotype. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 68, n. 6, p. 647-651, dez.  2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-90162011000600007&lng=en&nrm=iso.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO – CONAB. Acompanhamento da safra brasileira de grãos safra 2019/20. v. 7. Brasília: Conab, p. 1-33, set., 2020. 

DALL’AGNOL, A.; VIEIRA, O.V. & LEITE, R.M.V.B.C. Origem e histórico do girassol. In: LEITE, R.M.V.B.C.; BRIGHENTI, A.M. & CASTRO, C. Girassol no Brasil. Londrina, 2005. p.1-14. 

FREE, J. B. Insect pollination of crops. 2. ed., London: Academic Press, 1993. 684p.

MACHADO, C. S.; CARVALHO, C. A. L. de. Abelhas (Hymenoptera: Apoidea) visitantes dos capítulos de girassol no recôncavo baiano. Ciência Rural, Santa Maria, v. 36, n. 5, p. 1404-1409.

MELEÁN, J. A. Manual para el cultivo del girassol. 1. ed. Maracay: Instituto Nacional de Investigaciones Agrícolas, 2009. 

MORSE, R.A.; CALDERONE, N.W. The value of honey bees as pollinators of U.S. crops in 2000. Bee Culture, v.132, n.3, p.1-15, 2000.

PAIVA, G. J. de et al. Seed production and germination of sunflower (Hellianthus annus L.) in three pollination systems. Acta Scientiarum, v. 25, n. 2, p. 223-227, 2003. 

PERROT, T.; GABA, S.; RANCORONI, M.; GAUTIER J.-L.; SAINTILAN, A.; BRETAGNOLLE, V. Experimental quantification of insect pollination on sunflower yield, reconciling plant and field scale estimates. Basic and applied Ecology, v. 34, p. 75-84. 

SILVA, M. L. O.; FARIA, M. A.; PEREIRA, R.; SANTANA, M. J.; WESLEY, M. Viabilidade técnica e econômica do cultivo de safrinha do girassol irrigado na região de Lavras, MG. Ciência e Agrotecnologia, v. 31, n. 1, p. 200-205, 2007.

VILLARROEL, D.; LISBOA A, N. Cultivares y practicas de manejo recomendadas para la siembra de girasol en las sabanas de Monagas. Maturin: FONAIAP/Fondo Nacional de Investigaciones Agropecuarias, v. 8, n. 34, p. 20-22, 1990.

Assine a nossa newsletter para ficar por dentro de todas as novidades da Agrobee.

Ao se inscrever você concorda com os termos de uso e política de privacidade.

POLÍTICA DE COOKIES AGROBEE
 
  • O QUE SÃO COOKIES?

  Cookies pequenos arquivos de textos armazenados em seu computador ou dispositivos móveis, criados pelos sites que você visita e que são salvos no seu navegador de Internet. Esses arquivos contêm informações que servem para identificar que é você que está navegando pelos sites que você visita. Normalmente, não ocupam espaços e servem para que a experiência de navegação seja mais eficiente e evite que ou usuário tenha que digitar tudo novamente, caso a conexão caia ou volte mais tarde para continuar de onde parou.   Os cookies podem ser persistentes e de sessão. COOKIES PERSISTENTES: Eles são formas de cookies que armazenam as preferências do usuário como por exemplo idioma utilizado, temas, últimas pesquisas, informações preenchidas em formulários de cadastro, de forma que possam ser lembrados conforme a navegação do usuário. COOKIES DE SESSÃO: Os cookies de sessão não são armazenados e são excluídos permanentemente assim que se fecha a página da Internet ou a navegação é encerrada.
 
  • FINALIDADE DOS COOKIES USADOS PELA AGROBEE

  A Agrobee utiliza o Google Analytics e cookies de leads e de churn a partir do RD Station para tratativa de leads para obtermos as seguintes informações:
  1. performance e estatísticas de acesso ao site, como por exemplo: dia, hora, novos usuários, quantidade de acessos, tipo de dispositivo que acessou o site (computador ou celular) e quantidade de visualizações;
  2. cadastro de e-mail automático do endereço de e-mail e contato para recebimento do bee-book;
  3. identificação de usuários do aplicativo oriundos a partir do website da Agrobee, proporcionando melhoria no processo de login e autenticação dos usuários;
  4. memorizar as preferências dos usuários que acessam as páginas online;
  5. mensurar o apelo de conteúdos e campanhas veiculadas;
  6. analisar o fluxo e volume de cliques, mapa de calor e acessos no website.

  • DO CONSENTIMENTO DO USUÁRIO DO WEBSITE

  Você pode aceitar e gerir o uso de cookies no website da Agrobee, podendo configurar no próprio dispositivo ou navegador se deseja declinar os cookies, podendo, inclusive, usar aplicativos ou extensões que o façam. Disponibilizamos o consentimento do uso de cookies no website para que você faça a escolha de forma livre, inequívoca e transparente dos mesmos. A Agrobee declara que se utilizará das configurações do dispositivo e do navegador para aplicar ou não essas disposições a partir das suas preferências.
Open chat